Primeiro-ministro do Japão diz que se esforçará mais para recuperar popularidade

Índice de popularidade de Yukio Hatoyama caiu dos 77% registrados na posse, em setembro, para 50%

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A queda na popularidade do primeiro-ministro do Japão, Yukio Hatoyama, significa que ele precisará “trabalhar mais”. A declaração foi feita pelo próprio Hatoyama ao jornalistas, quando questionado sobre o que teria a dizer sobre a queda de sua popularidade.

Ele disse que deveria estar “grato” pela pressão feita pelo público e que “se esforçaria mais” para resolver os problemas atuais.

A equipe de Hatoyama, que tomou o poder em setembro com um índice de apoio acima de 70%, caiu para cerca de 50%, segundo informações do The Japan Times. Em quatro diferentes pesquisas de opinião citadas pelo jornal, as notas foram 55%, 51,8%, 51% e 47%.

Aprenda a investir na bolsa

O governo Hatoyama perdeu cerca de 22 pontos percentuais de popularidade após tomar posse com 77% de apoio da população.

Imagem prejudicada
O político havia se comprometido a reduzir drasticamente os gastos do governo e expandir benefícios de bem-estar, mas não conseguiu fazer os cortes necessários no orçamento dos ministérios. Agora, ele enfrenta grave escassez de renda, agravada pela crise financeira internacional.

Além disso, o primeiro-ministro japonês está envolvido em denúncias de irregularidades em declarações de recebimento de doação financeira para campanha eleitoral. Os documentos teriam sido preparados por uma ex-secretária. Hatoyama nega ter ciência sobre as declarações sonegadas e permanece em silêncio sobre o caso.