Primeiro-ministro do Japão diz que irá usar a ajuda financeira aos consumidores

Aso afirmava que pessoas com renda alta, como ele, não deveria aceitar a ajuda, mas mudou de idéia e usará o dinheiro

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O primeiro-ministro do Japão, Taro Aso, afirmou na última terça-feira (03) que irá utilizar a sua parte da ajuda financeira que será distribuída aos consumidores. Inicialmente, ele havia dito que não usaria o dinheiro por acreditar que era destinados somente aos japoneses com renda menor, e que pessoas que ganham mais, como ele, deveriam renunciar à ajuda voluntariamente.

A mudança de comportamento foi justificada como uma tentativa de incentivar a população a também utilizar o dinheiro para o consumo.

A proposta prevê que cada japonês receba ¥ 12 mil para gastar, sendo que os menores de 18 anos e os maiores de 65 receberão ¥ 20 mil. O primeiro-ministro possui 68 anos.

Desaprovação a proposta

Aprenda a investir na bolsa

Apesar de representar um dinheiro a mais, muitos consumidores japoneses desaprovam a proposta. Segundo uma pesquisa da Asahi Shimbun, cerca de 70% não acreditam que a medida irá estimular a economia.

Já a oposição critica o projeto por acreditar que os ¥ 2 trilhões que serão gastos poderiam ter um efeito melhor na economia se fossem aplicados no bem-estar social de desempregados e idosos. Além disso, muitos acreditam que os japoneses não usarão o dinheiro para comprar, mas sim para poupar.