Primeiro-ministro chinês visita Japão e os países devem cessar disputa

Abe e Wen Jiabao devem discutir assuntos como exploração de gás natural e aquecimento global, mas sem relembrar o passado

SÃO PAULO – O primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, desembarcou nesta quarta-feira (11) no Japão, para receptiva visita de três dias, que tem o objetivo de cessar a disputa histórica entre os dois países e estreitar laços nos negócios, meio ambiente e diplomacia.

Durante o encontro, os dois ministros pretendem não relembrar o passado, a respeito de desentendimentos sobre território e sobre a Segunda Guerra. De acordo com o porta-voz do governo, Yasuhisa Shiozaki, os ministros devem se juntar e, para fazer valer suas aspirações, os dois lados devem criar estratégias para benefício mútuo neste relacionamento.

Gás natural e aquecimento global

Um canal de televisão local anunciou que os dois líderes devem discutir também sobre a exploração de gás natural, em área disputada no Leste da China, e sobre as mudanças climáticas causadas pelo aquecimento global.

PUBLICIDADE

Wen chegou ao Japão horas depois de acordo firmado com Beijing, suspendendo os quatro anos em que a China foi proibida de importar arroz. Em 2003, o país baniu as importações, reclamando o arroz japonês não estava qualificado de acordo com seu sistema de quarentena.

China e Japão também devem juntar forças para resolver o caso do seqüestro de japoneses pela Coréia do Norte, e a reforma no Conselho de Segurança das Nações Unidas. O Japão está confiante que conseguirá a cadeira permanente, afirmam os veículos japoneses.