Eleições

Primeira pesquisa para prefeitura de São Paulo mostra Russomanno e Datena liderando

Celso Russomanno - que também é apresentador - e Datena disputariam o segundo turno das eleições municipais caso o pleito fosse hoje, mostra a pesquisa

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Nos últimos dias muito se comentou sobre a disputa pela prefeitura de São Paulo no próximo ano, principalmente após o apresentador José Luiz Datena anunciar que iria concorrer ao cargo. Diante disso, o Instituto Paraná realizou a primeira pesquisa eleitoral já com o nome de Datena na disputa, e o nome já parece mostrar força.

Celso Russomanno – que também é apresentador – e Datena disputariam o segundo turno das eleições municipais caso o pleito fosse hoje, mostra a pesquisa. Os dois aparecem na liderança em qualquer um dos três cenários traçados pelo Instituto Paraná. Porém, na pesquisa espontânea – quando não é citado o nome de nenhum candidato -, a maioria mostra que ainda não sabe em quem irá votar.

No primeiro cenário, com Bruno Covas como candidato do PSDB, Russomanno aparece com 33,5% das intenções, seguido por Datena, com 22,5%. Na sequência ficam Marta Suplicy e o atual prefeito Fernando Haddad, com 11,6% e 9,8%, respectivamente. Só então que o tucano aparece na lista, com 5,8% dos votos.

PUBLICIDADE

Na segunda simulação, o candidato tucano é Andrea Matarazzo, mas a situação não muda: Russomanno (34,2%), Datena (22,4%), Marta (12,1%), Haddad (9,6%) e Matarazzo (5,1%). No último cenário, com João Dória Jr. a ordem segue a mesma, com Russomanno liderando com 34,1%, seguido dos mesmos candidatos com 22,4%, 12%, 9,8% e 4,2%, respectivamente.

Já na pesquisa espontânea, a quantidade de eleitores que diz não saber em quem votar é de 69,3%, seguido pelas pessoas que afirmam não votar em ninguém, com 11,9%. Entre os candidatos, Russomanno leva vantagem também, mas com apenas 5% das intenções, seguido por Haddad (4,8%), Datena (3,4%) e Marta (2,3%).

A sondagem foi realizada com 1 040 eleitores na cidade de São Paulo, entre os dias 1 e 3 de agosto. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.