Presidente Russo reconhece independência de territórios separatistas da Geórgia

Para analistas, decisão russa desafia pressão dos Estados Unidos e deverá acirrar disputas entre as duas nações

SÃO PAULO – O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou nesta terça-feira (26) o reconhecimento por parte de Moscou da independência das duas regiões separatistas da Geórgia, a Ossetia do Sul e a Abkásia.

O anúncio veio para confirmar formalmente a aprovação unânime da resolução parlamentar da última segunda-feira que abriu o caminho para o reconhecimento das duas províncias, aumentando ainda mais as tensões entre o país e o Ocidente.

Vale lembrar que o conflito entre as duas regiões teve início quando a Geórgia invadiu a Ossetia do Sul, no começo do mês de agosto, em uma tentativa de recuperar o controle sobre a província rebelada.

PUBLICIDADE

O chefe do Kremlin afirmou ainda que a decisão está baseada nos postulados da Carta da ONU (Organização das Nações Unidas), a declaração de 1970 sobre os princípios do direito internacional sobre as relações amistosas entre Estados e outros documentos internacionais.

‘Anexação forçada’

Em resposta, o governo da Geórgia disse que a decisão isolará ainda mais a capital russa e acusou ainda o país de tentar uma anexação forçada dos territórios separatistas. “Esta é uma anexação visível destes territórios que fazem parte da Geórgia”, afirmou o ministro de Relações Exteriores, Giga Bokeria.

Na opinião de analistas, poucos países deverão ter a mesma atitude em relação à independência das duas regiões, e certamente a decisão da Rússia acirrará a tensão com Washington, uma vez que o presidente norte-americano, George W. Bush, vinha insistindo para que o país respeitasse a integridade territorial após o conflito.