STOCK PICKERS Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Pedro Chermont e Hulisses Dias falam sobre as lições de Warren Buffett que podemos aplicar nesta crise; assista

Além do presidente

Presidente poeta: Temer recita poema durante entrevista em programa de rádio

O presidente também foi questionado na conversa se ele teria vontade de fazer inscrição na Academia Brasileira de Letras

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Não foi porque se tornou presidente que Michel Temer deixou de escrever seus “famosos” poemas. O peemedebista já tem um livro publicado com suas obras literárias e nesta sexta-feira (10), na estreia do programa “Moreno no Rádio”, do jornalista Jorge Bastos Moreno na rádio CBN, Temer recitou sua mais nova poesia.

Em 2013, Temer reuniu alguns poemas no livro “Anônima Intimidade”, os quais ele afirma terem sido escritos em folhas soltas e guardanapos de avião. O prefácio foi escrito pelo ex-ministro do Supremo Ayres Britto, que também é poeta.

“Não percebeu. Mas uma semente pousou em seu coração. Germinou. Cresceu em galhos, folhas e flores. Atravessou os caminhos do seu corpo. Boca, olhos, ouvido, tato olfato. Todos os sentidos tomados pela mão pousada sobre a mão, pela proximidade da respiração, pelo leve roçar dos dedos, pelo olhar que penetrava, pelo perfume que dela vinha. A planta assim nascida tinha nome. Paixão. Que não pode se manter, porque o objeto desse amor não tinha a mesma sensação. Sem correspondência, a planta feneceu. Percorreu de volta todos os caminhos. Aninhou-se em seu coração. Voltou a ser simplesmente semente.”, diz o novo texto.

PUBLICIDADE

Durante a entrevista, o presidente também foi questionado por Bastos se ele teria vontade de fazer inscrição na Academia Brasileira de Letras. “Não, confesso que não. Eu tenho obras modestíssimas, seja no plano de Direito Constitucional, seja no plano da poesia, como você disse. São coisas modestas demais”, respondeu Temer.