Julgamento

Presidente do TCU diz que há pouca chance de adiar julgamento de contas de Dilma

A Advocacia-geral da União deve encaminhar ainda hoje um pedido para que o plenário do TCU, composto por nove ministros, decida se Nardes deve ser afastado do caso

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O presidente do TCU (Tribunal de Contas da União), ministro Aroldo Cedraz, afirmou nesta segunda-feira (5) que há poucas chances do tribunal adiar o julgamento das contas de 2014 do governo Dilma Rousseff. Ontem, o governo alegou que o ministro Augusto Nardes, relator das contas de Dilma, cometeu uma irregularidade ao opinar publicamente sobe o assunto e antecipar publicamente o seu voto.

O governo alega que durante o último mês, Nardes manifestou uma tendência contra o governo, mostrando que estaria disposto a fazer história na análise do caso antes mesmo da fase de produção do processo ter sido concluído. No último dia 2, o ministro recomendou aos colegas, em voto distribuído aos gabinetes, que rejeitem as contas da presidente.

A Advocacia-geral da União deve encaminhar ainda hoje um pedido para que o plenário do TCU, composto por nove ministros, decida se Nardes deve ser afastado do caso. Para Cedraz, a decisão dos ministros do tribunal vai depender do tipo de pedido que será apresentado pela AGU.

PUBLICIDADE

Mais cedo, a Folha de S. Paulo afirmou que, caso o pedido de afastamento de Nardes seja rejeitado, o governo deve recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) para discutir o caso.

Deixe seu melhor email e receba a planilha com o preço das ações do Ibovespa em dólar: