Presidente do STF diz que vazamento da Polícia Federal é retaliação contra juízes

Gilmar Mendes defende ainda a criação de uma nova lei para a regulamentação de abusos de autoridade

SÃO PAULO – De acordo com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, o vazamento de informações da Polícia Federal é uma retaliação e uma tentativa de controle ideológico dos juízes.

Além da afirmação, o ministro disse também que seu nome junto com aqueles do ex-ministro do STF Sepúlveda Pertence e do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Félix Fischer foram recentemente ligados a uma possível rede de corrupção investigada pela Operação Navalha.

Segundo Mendes, eles foram vitimas de informações plantadas na imprensa, para intimidá-los. “É preciso encerrar esse quadro de intimação. É um absurdo o que se vem realizando em um modelo de estado policial”, afirmou o ministro.

Mudança na legislação

PUBLICIDADE

Ele ainda defendeu que seja sancionada uma nova lei para regulamentar o abuso de autoridade, que, segundo ele, está desatualizada, já que a legislação existente é de 1965.