Depois de Aécio...

Presidente do PT admite mudar programa para “ter” Marina – mas é contra fim da reeleição

Falas são do presidente do PT, Rui Falcão; mudanças poderiam ser feitas para obter apoio da candidata do PSB derrotada no primeiro turno, mas desde que não comprometesse o centro do ideário e as propostas fundamentais de Dilma

SÃO PAULO – O presidente do PT, Rui Falcão, afirmou nesta terça-feira (7) que a presidente Dilma Rousseff (PT) pode fazer mudanças em suas propostas de modo a atrair o apoio de Marina no segundo turno da eleição presidencial.

De acordo com informações do G1, mudanças poderão ser feitas, mas desde que não comprometam as ideias do programa de Dilma. “Se forem alterações que não comprometam o centro do nosso ideário e as propostas que são fundamentais no nosso projeto, não tem nenhum problema”.

Porém, para Falcão, tanto o apoio de Marina à petista quanto ao tucano fariam com que a pessebista perdesse “substância política”. ” Marina é uma liderança política nacional, ela vai escolher o melhor caminho para ela”.

PUBLICIDADE

Por outro lado, o presidente nacional do PT afirmou que ele e o partido são contra o fim da reeleição. Essa seria uma das possíveis condições, de acordo com diversos veículos de imprensa, para que Marina apoiasse Aécio.