Presidente da Comissão Europeia divulga planos para recapitalização de bancos

Bancos receberão dinheiro estatal se não obtiverem de fontes privadas; Barroso quer restaurar a confiança na região

SÃO PAULO – Os planos para a recapitalização dos bancos europeus foram divulgados por José Manuel Barroso, presidente da Comissão Europeia nessa qiarta-feira (12). As necessidades de uma coordenação efetiva entre a UE (União Europeia), o BCE (Banco Central Europeu) e a Comissão foram ressaltadas, como forma de impedir um estrago nas instituições bancárias por conta da crise da dívida soberana no continente.

Barroso também afirmou querer restaurar a cofiança na Zona do Euro, salientando as necessidades de agir na Grécia, de aumentar os poderes de intervenção e construir uma melhor governança econômica. “Confiança pode ser restaurada através da imediata ação através de todos os elementos necessários. Ela só retornará se resolvermos o problema da dívida soberana”, afirmou o português. Barroso também afirmou que a Comissão Europeia deverá fazer uma proposta para a criação de eurobonds comuns no final do ano.

O plano
O plano divulgado por Barroso nessa sessão requer o levantamento da exposição de todos os bancos sistematicamente importantes ao títulos de dívida problemáticos. Assim, agentes regulatórios então iriam requerer uma maior taxa de capital de alta qualidade cobrindo os títulos problemáticos.

PUBLICIDADE

Para isso, os bancos deverão procurar formas privadas de financiamento, no mercado financeiro. Caso não consigam, governos nacionais podem vir a ajudar essas instituições. Em último caso, esse dinheiro partirá do EFSF (Fundo Europeu de Estabilização Financeira). Uma das grandes preocupações do mercado era justamente da onde sairia esse dinheiro, questão, agora, respondida. Enquanto os bancos estiverem necessitando de cobertura, eles estarão proibidos de distribuir dividendos ou pagar bônus.