Após morte de Campos

Prepara-se: volatilidade deve ser a palavra de ordem dos mercados nos próximos dias

Expectativa é de ainda mais volatilidade para a Bolsa nos próximos dias, uma vez que o cenário é bastante incerteza e não está definido nem mesmo se Marina Silva será candidata do PSB

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após a morte do candidato à presidência pelo PSB Eduardo Campos em uma tragédia aérea, o mercado começa a avaliar quais são as opções que estão na mesa na corrida eleitoral e como isso pode mexer nos mercados. 

Marina Silva, que era até então candidata a vice na chapa de Campos, é vista como uma candidata potencialmente forte e reduzindo, simultaneamente, as chances da presidente Dilma Rousseff evitar um 2º turno e as chances de Aécio Neves ir ao segundo turno, segundo os estrategistas do Citi, Stephen Graham e Fernando Siqueira, os mercados financeiros provavelmente continuarão voláteis nos próximos dias.

Conforme ressalta o analista político da MCM Consultores, Ricardo Ribeiro, até mesmo a nomeação de Marina não é dada como certa, dado os seus conflitos com o PSB em nível estadual. ” O cálculo político se torna mais complicado e menos binário, mas ainda altamente arriscado, especialmente porque o Brasil enfrenta um cenário ruim em termos econômicos”, ressaltam os estrategistas do Citi.

PUBLICIDADE

Já a Guide Investimentos destaca que a corrida eleitoral ficou ainda mais nebulosa. “Difícil saber para onde vai. Uma nova pesquisa Datafolha registrada ontem no TSE (Tribunal Superior eleitoral) já se prepara para tentar descobrir isso. A Sensus – programada para sair no final de semana na IstoÉ – parece perder relevância. Enquanto isso, a corrida eleitoral parece ficar mais complicada para Aécio – Marina aparecia forte nas últimas pesquisas de abril – e os investidores podem pressionar a bolsa para baixo e aumentar a volatilidade”, avalia.