População poderá denunciar irregularidades nas campanhas eleitorais

O apoio foi oferecido pela OAB e pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que disponibilizaram 11 mil locais

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A população brasileira poderá fazer denúncias sobre irregularidades nas campanhas eleitorais nas cerca de 10 mil paróquias católicas e nos mil escritórios da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de todo o país.

O apoio foi oferecido pela OAB e pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) na última terça-feira (30) ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marco Aurélio de Mello.

Os locais também servirão para as pessoas esclarecerem dúvidas em relação às eleições deste ano. “Colocamos as mil subseções da ordem e as 10 mil paróquias católicas para auxiliar o tribunal naquilo que for preciso”, afirmou o presidente da OAB, Roberto Busato.

Controle dos gastos eleitorais

Aprenda a investir na bolsa

A OAB ainda aproveitou o encontro com o presidente do TSE para reiterar a importância da participação da Receita Federal no controle dos gastos de campanha e no acompanhamento das contas partidárias.

Busato também pediu uma participação mais ativa da população: “O povo não pode ficar apenas assistindo as organizações civis brasileiras e a Justiça Eleitoral trabalharem para ter uma eleição mais justa. É preciso que todos trabalhemos”, enfatizou.

O presidente da OAB reconheceu que as novas regras eleitorais dificultam o chamado caixa dois (doações não contabilizadas nas campanhas), mas acredita que muita coisa ainda deve ser feita e que, por isso, a vigilância por parte da sociedade e da justiça eleitoral é fundamental.

Campanha contra votos brancos e nulos

O presidente do TSE também pediu ajuda ao Fórum pela Moralidade Eleitoral, composto pela OAB e CNBB, entre outros, para que crie uma campanha nacional contra os votos brancos e nulos.

“Temos que evitar os votos nulos, que representam a desesperança e aqueles que não enxergam um horizonte melhor para o Brasil. Temos plena consciência de que o País sairá mais crítico desta crise e, através do voto consciente, podemos mudar a situação”, afirmou Roberto Busato.

Com informações da Agência Brasil.

PUBLICIDADE