Segundo jornal

Políticos do PT, PSOL e movimentos sociais se reúnem para discutir novo programa da esquerda

Racha interno no PT se intensificou com o desfecho do último congresso nacional do partido

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Um grupo formado por políticos do PT, PSOL e representantes de movimentos sociais de esquerda se reuniu no último domingo para traçar uma estratégia conjunta para a oposição. Conforme noticiou o jornal Folha de S. Paulo, a reunião, realizada a convite do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e da Frente Povo Sem Medo, contou com a participação do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e do ex-ministro Tarso Genro.

Segundo a reportagem, apesar dos participantes negarem discussão acerca do “pós-Lula”, ficou acertada a realização de novos eventos para a elaboração de um programa de governo a partir do segundo semestre. Um dos participantes ouvidos pela jornalista Catia Seabra disse que está em discussão um “programa mais à esquerda”, que vá “além” do que foi realizado nos governos petistas. Entre as pautas aparecem a reforma do sistema tributário, uma auditoria da dívida pública e a regulamentação da mídia.

Tal posicionamento defendida pelos movimentos de esquerda e o alinhamento em torno de uma plataforma comum chegaram a ser rechaçados pelo ex-presidente Lula, que tem chamado maior atenção para o pragmatismo da política. Segundo o líder petista, são necessárias alianças com os eleitos para se governar.

PUBLICIDADE

O jornal ainda dá destaque para o descontentamento da chamada “esquerda petista”, grupo que estuda deixar o partido para migrar ao PSOL ou criar uma nova sigla. O clima de desgaste se intensificou no último congresso petista, que culminou na vitória da corrente majoritária petista, CNB (Construindo um Novo Brasil).