Política: PMDB conclui entrada do partido no segundo mandato de Lula

De acordo com o presidente nacional do PMDB, o deputado Michel Temer, acordo não teve troca de favores

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Depois de duas horas de reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer, concluiu nesta quarta-feira (22) a entrada do partido no segundo mandato de Lula.

Segundo o deputado, o acordo não teve troca de favores. “Não houve nenhuma conversa referente a ministérios, a cargos. Não era nosso objetivo. Nossa concepção é a de que em face dos projetos a serem executados e a critério do presidente da República, o PMDB pode ser chamado para ajudá-lo na execução”, afirmou Temer.

“Majoritariamente Governista”

O presidente do PMDB anunciou que o partido passou a ser “majoritariamente governista”. Antes, o partido de Temer era dividido entre governistas e independentes. Tomar uma posição quanto a isto era um dos requisitos de Lula.

Aprenda a investir na bolsa

No encontrou – que também contou com a presença do ex-governador Orestes Quércia (SP) e dos deputados Henrique Eduardo Alves (RN), Moreira Franco (RJ) e Tadeu Filipelli (DF) – foi entregue uma agenda mínima para o PMDB com suas prioridades no segundo governo de Lula.

Além de sete pontos que contemplam as reformas política e tributária, a agenda conta também com medidas que garantam o crescimento do país no próximo ano em 5%.