Violência doméstica

Polícia investiga ministro do TSE por agressão à mulher; advogado explica

Em nota enviada à imprensa, o advogado Antônio Carlos Castro, o Kakay, diz que o casal "lamenta profundamente" o incidente

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A mulher do ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Admar Gonzaga Neto, registrou nesta sexta-feira (23) um boletim de ocorrência contra o ministro por violência doméstica. Segundo ela, nesta madrugada os dois teriam se desentendido e ele teria agredido ela na confusão.

Elida Souza Matos diz que o magistrado teria lhe causado um ferimento no olho ao se exaltar durante uma discussão travada entre ambos, na casa onde moram, no Setor de Mansões Dom Bosco. A ocorrência está registrada na 1ª Delegacia de Polícia de Brasília, na Asa Sul.

Em nota enviada à imprensa, o advogado Antônio Carlos Castro, o Kakay, diz que o casal “lamenta profundamente” o incidente, que classificam o caso como “um desentendimento, com exasperação de ambos os lados”.

PUBLICIDADE

Veja a nota do advogado na íntegra:

O casal Élida Souza Matos e Admar Gonzaga Neto lamenta profundamente e pede desculpas a seus familiares e amigos pelo incidente ocorrido, que não passou de um desentendimento, com exasperação de ambos os lados. Esclarece ainda que o fato noticiado pela imprensa está sendo tratado pelo próprio casal estritamente no âmbito familiar e que buscará o melhor entendimento e o pleno resguardo da integridade de ambos. Nesse momento delicado, pede a todos e todas compreensão e que respeitem a intimidade e a privacidade do casal.
Antônio Carlos de Almeida Castro, Kakay.
Advogado