Investigação

Polícia Federal indicia Lula por corrupção em inquérito sobre compra de MPs

Foram indiciada mais 12 pessoas, entre elas os ex-ministros Gilberto Carvalho e Erenice Guerra e o empresário Paulo Ferraz, ex-presidente da Mitsubishi

SÃO PAULO – A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva em um novo inquérito da Operação Zelotes, em investigação que trata da suposta compra de medidas provisórias. As informações são do portal G1.

Foram indiciada mais 12 pessoas, entre elas os ex-ministros Gilberto Carvalho e Erenice Guerra e os empresários Carlos Alberto de Oliveira Andrade, da empresa Caoa, e Paulo Ferraz, ex-presidente da Mitsubishi.

A investigação trata da edição da MP 471, a chamada MP do Refis, que estendeu a vigência de incentivo fiscal às montadoras e fabricantes de veículos instalados nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, que seria extinto em 31 de março de 2010, mas acabou prorrogado até 31 de dezembro de 2015.

PUBLICIDADE

De acordo com a publicação, o relatório de indiciamento mostra que as tratativas envolvendo suspeitas de corrupção nesse caso começaram em junho de 2009, quando Lula era presidente. E que novas anotações analisadas na investigação mostram indícios de que a edição da MP 471 envolveu pagamento de R$ 6 milhões que seriam destinados ao PT.