PMs brasileiros viajam ao Japão para aprenderem a atuar nas comunidades

Agentes japoneses possuem mais de 100 anos de experiência atuando em parceria com as comunidades

SÃO PAULO – Um projeto ligado ao Programa de Policiamento Comunitário implantado no Estado de São Paulo enviou ao Japão 10 policiais para um curso sobre polícia comunitária. O objetivo é aperfeiçoar os profissionais da área, já que os agentes japoneses possuem mais de 100 anos de experiência atuando em parceria com as comunidades.

A iniciativa é parte de um projeto firmado entre policiais dos dois países, firmado em 1999, com contrato até 2008.

Os policiais brasileiros permanecerão 15 dias em Tóquio, aprendendo as técnicas utilizadas pelos orientais. Para o tenente oficial da Divisão de Polícia Comunitária e Direitos Humanos, Ricardo Souza Barreto, desde o início do projeto, 60 PMs já fizeram o intercâmbio e aplicam os conhecimentos adquiridos, adaptando-os para a realidade brasileira.

Intercâmbio

PUBLICIDADE

Ainda segundo o tenente, os policiais japoneses também vêm ao Brasil, principalmente para aprender a lidar melhor com os brasileiros, já que a comunidade brasileira tem crescido significativamente no país.

O Programa de Policiamento Comunitário tem o objetivo de aproximar a polícia das comunidades, já que os PMs visitam residências e comércios para ouvir a população e resolver os problemas.

Atualmente, São Paulo conta com 20 Bases Comunitárias, sendo 16 na Capital, duas na região metropolitana e outras duas no Interior.