PMDB se reúne com Lula para indicar novo ministro de Minas e Energia

Nome do senador Edison Lobão recebeu apoio do presidente da Casa e deve ser confirmado nesta quinta-feira

SÃO PAULO – O líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, confirmou que a cúpula do partido vai conversar ainda nesta quinta-feira (10) com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre as indicações para cargos no governo, com o objetivo de confirmar o nome do senador Edison Lobão como novo ministro de Minas e Energia.

“É um encontro muito importante realmente, até porque o presidente cumpriu o que prometeu em dezembro, de que logo no início de janeiro chamaria o PMDB para resolver as questões administrativas pendentes para que quando retomasse, em fevereiro, os trabalhos legislativos não houvesse mais esse tipo de preocupação e insatisfação”, disse Alves.

Apoio do presidente do Senado

O presidente do Senado, Garibaldi Alves, defendeu o nome de Edison Lobão para assumir o comando do ministério. “Se ele for designado pelo presidente, acho que é um bom nome. Já foi governador, já foi senador, já assumiu inúmeros cargos públicos e não vejo motivo para que não se tenha a nomeação dele”, afirmou Garibaldi.

PUBLICIDADE

O senador aproveitou para negar que indicações para cargos públicos sejam a única forma de manter bom relacionamento entre governo e partido. “O PMDB não é esse partido que, para ter uma boa relação com o governo, tenha de ser estimulado por nomeação aqui, nomeação acolá”, disse.

Denúncias

Quanto às denúncias de que Edison Lobão estaria sob investigação da Procuradoria Geral da República por suspeita de desmatamento em terreno que integra uma área de preservação ambiental, Garibaldi disse que é preciso dar prosseguimento às investigações, mas que isso não é motivo para que a indicação de Edison Lobão ao ministério não seja confirmada.

“Se toda notícia que fosse dada nas vésperas de indicação de ministro se constituísse em impedimento para o ministro assumir, acho que estaríamos sem ministro a essa altura”, ressaltou.