Análise da LCA

PMDB continua fazendo “jogo duplo”: qual o impacto para Bolsa, juros e dólar?

Mesmo com a reforma ministerial, que deve dar um fôlego para o governo, as perspectivas continuam desfavoráveis para a Bovespa e para o real

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em relatório, a LCA Consultores destaca as perspectivas para os ativos financeiros no Brasil. Mesmo com a reforma ministerial, que deve dar um fôlego para o governo, as perspectivas continuam desfavoráveis para a Bovespa e para o real,  enquanto não ficar claro quais são as chances de o governo conseguir o superávit primário de 0,7% do PIB em 2016.

A consultoria ressalta que as causas da recente nova rodada de alta do dólar no Brasil, que subiu 9,5% apenas em setembro, certamente está a persistente incerteza sobre as perspectivas políticas, em particular quanto à possibilidade de Executivo e Legislativo chegarem a acordos que permitam o avanço do ajuste fiscal.

A perspectiva de que a presidente cumprirá seu mandato até o final continua a suscitar dúvidas, cuja intensidade tem oscilado com muita frequência. No início da semana passada declarações das principais lideranças do PMDB sugeriram que o partido preparava sua saída do campo governista, alimentando a percepção de que a probabilidade de um impeachment crescia”, ressalta a consultoria.

Aprenda a investir na bolsa

Contudo, seguindo o avanço da reforma ministerial, ainda que incompleto, contemplando vários correntes do PMDB, esta percepção diminuiu.

O PMDB continua a fazer jogo duplo: mantém-se no governo, mas não fecha integralmente a porta para cenários disruptivos, como seria um processo de impeachment”, afirma a consultoria. A LCA ressalta que entregar os cargos ao PMDB não garante que o risco de impeachment esteja afastado – embora hoje o encurtamento do mandato da presidente não seja o desfecho mais provável para a crise política.

Assim, a LCA avalia que o avanço da reforma ministerial não chega a pavimentar o caminho para que o novo pacote fiscal, encaminhado à Câmara dos Deputados na semana passada, seja integralmente aprovado no Congresso. Em destaque, está a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) – o principal item do pacote para aumentar a arrecadação e conseguir o superávit para o ano que vem – enfrenta uma resistência muito grande.

“Desta forma, esperamos que continuem desfavoráveis as perspectivas da Bovespa e do real frente ao dólar, enquanto não ficar claro quais são as chances de o governo conseguir o superávit primário de 0,7% do PIB em 2016. Nesse quadro de incertezas as taxas de juros mais longas podem ficar pressionadas por conta da pior percepção de risco. As taxas de juros com prazos mais curtos apresentarão menor flutuação tendo em vista o cenário de estabilidade para a Taxa Selic”, avalia a LCA. Atualmente, a Selic está em 14,25%. 

Coloque seu email abaixo e receba o estudo completo das melhores e piores ações da Bolsa com o dólar acima de R$ 4,00: