AO VIVO Fabio Alperowitch, da Fama, e Eugenio De Zagottis, da RaiaDrogasil, dizem como você pode usar o Stock Picking na prática

Fabio Alperowitch, da Fama, e Eugenio De Zagottis, da RaiaDrogasil, dizem como você pode usar o Stock Picking na prática

Copa do Mundo

Planejamento e força-tarefa garantiram suprimento de energia na Copa, diz Lobão

''Chegamos a estabelecer um plano de distribuição diferenciada, para que em relação à Copa tudo fosse diferente", disse o ministro de Minas e Energia

O governo federal realizou 23 obras em linhas transmissão do sistema elétrico especificamente para a Copa do Mundo e outras 123 obras na rede de distribuição para o Mundial. O balanço foi apresentado pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, no final da tarde desta segunda-feira, 14, durante evento comandado pela presidente Dilma Rousseff com resultados da realização do Mundial. A apresentação reúne 16 ministros no Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, na sede da Polícia Rodoviária Federal.

“Chegamos a estabelecer um plano de distribuição diferenciada, para que em relação à Copa tudo fosse diferente”, disse Lobão. “Ao longo do tempo, fomos descobrindo algumas obras que atrasavam por alguma razão ou outra e chamávamos as distribuidoras. Em alguns momentos liguei diretamente para os governadores”, afirmou o ministro, ressaltando que os governadores “agiram com presteza” para solucionar problemas.

Lobão chamou de “relógio suíço” o funcionamento adequado do sistema elétrico durante a Copa, coordenado por uma força tarefa envolvendo o ministério, EPE, ONS e a Aneel. “Foram 256 itens de acompanhamento permanente por parte dessa força tarefa. Olhamos o fornecimento da rede de energia para cada arena, para os pontos críticos das cidades. Não cuidamos apenas das arenas, mas também da Fanfest, dos hotéis, dos hospitais e estações de trem e metrô”, disse.

PUBLICIDADE