Mais combustível à vista

Planalto teme confronto entre grupos de manifestantes nesta sexta-feira, diz Folha

O temor é de que haja confronto entre ativistas de grupos como o Revoltados Online, contrário ao governo e manifestantes de sindicatos e movimentos sociais alinhados ao PT

 SÃO PAULO – Os atos desta sexta-feira (13) serão observados com atenção pelo Palácio do Planalto.

O temor é de que haja confronto entre ativistas de grupos como o Revoltados Online, contrário ao governo e manifestantes de sindicatos e movimentos sociais alinhados ao PT, gerando ainda mais combustível para as manifestações contra a presidente Dilma Rousseff no próximo domingo. 

CUT (Central Única dos Trabalhadores), MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e a UNE (União Nacional dos Estudantes) prometem atos em 23 capitais nesta sexta-feira. Um dos grupos que pede o impeachment de Dilma prometeu, em São Paulo, aparecer no mesmo horário e local da concentração dos movimentos sociais, a avenida Paulista. 

PUBLICIDADE

Além disso, se há a “defesa da Petrobras”, mote inicial da convocação dos sindicalistas e movimentos sociais, tenderá a ser engolida pela parte negativa para a presidente do ato, que são as críticas ao ajuste fiscal.