Lava Jato

PGR irá recorrer da decisão do Supremo que pode tirar Lula das mãos de Moro

"A minha expectativa é de que caiba um recurso e que nós consigamos apresentar um argumento cabível de ser examinado nessa frase processual e nessa situação", disse Raquel Dodge

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou nesta sexta-feira (27) que a PGR (Procuradoria Geral da República) irá recorrer da decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) qual decidiu retirar das mãos de Moro as menções da delação da Odebrecht que investigam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“A minha expectativa é de que caiba um recurso e que nós consigamos apresentar um argumento cabível de ser examinado nessa frase processual e nessa situação”, disse Dodge na saída de um encontro com magistrados em Paris.

A decisão da Segunda Turma por três votos a dois nesta semana abriu um novo caminho de atuação pela defesa do ex-presidente, que ganha armas para tentar reverter condenação no caso do tríplex, modificar o andamento de outros processos o líder petista e até mesmo libertá-lo da prisão. A procuradora teme que a decisão crie margem para contestações em outros casos investigados pela Lava Jato.

PUBLICIDADE

“O conteúdo da decisão e suas consequências é o que nós estamos estudando nesse momento. A possibilidade recursal agora é pequena e eu tenho de saber exatamente o que é possível fazer”, afirmou a procuradora, que irá dar prioridade ao caso quando retornar ao Brasil nesse final de semana.