Buona Fortuna

PF deflagra nova fase da Lava Jato e faz buscas na casa do ex-ministro Delfim Netto

A Operação chamada Buona Fortuna tem foco  em contratos de construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte

SÃO PAULO – A Polícia Federal deflagra nesta sexta-feira (9) nova fase da Operação Lava Jato com cumprimento de 9 mandados de busca e apreensão em
Guarujá, Jundiaí e São Paulo (SP) e em Curitiba (PR), segundo comunicado.

A Operação chamada Buona Fortuna tem foco em pagamentos indevidos feitos a agentes públicos e políticos por parte de consórcio de empreiteiras diretamente interessado em contratos de construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte.

Os mandados foram expedidos pela PF de Curitiba, onde ocorre entrevista coletiva às 10h (horário de Brasília) para esclarecer detalhes da operação.

PUBLICIDADE

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

A PF faz buscas na casa do ex-ministro Antonio Delfim Netto. A ação também mira seu sobrinho, o empresário Luiz Appolonio Neto. Em agosto de 2016, em depoimento ao delegado da Polícia Federal Rodrigo Luís Sanfurgo de Carvalho, da Lava Jato, Delfim Netto disse ter recebido R$ 240 mil em espécie da Odebrecht em outubro de 2014 por ‘motivos pessoais, por pura conveniência’, devido a um serviço de consultoria que ele teria prestado à empreiteira.

O ex-ministro declarou, na época, que ‘presta serviços’ para a companhia há 20 anos, mas que esta consultoria específica, pela qual ganhou R$ 240 mil, foi feita sem contrato. Afirmou que não recebeu outros valores da empreiteira em circunstâncias similares’.