Foco na Eletronuclear

PF cumpre 10 mandados de prisão em operação relacionada à Lava Jato

O alvo principal é o ex-diretor-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva, que já cumpre prisão domiciliar

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Polícia Federal cumpre na manhã desta quarta-feira (6) 10 mandados de prisão no Rio de Janeiro e em Porto Alegre em uma operação relacionada à Operação Lava Jato. A investigação apura irregularidades na Eletronuclear.

O alvo principal é o ex-diretor-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva, que já cumpre prisão domiciliar.  Além dos mandados de prisão, também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão e condução coercitiva.

A Operação Pripyat, um desdobramento da 16ª fase da Lava Jato, investiga a atuação de um “clube de empreiteiras” no pagamento de propinas ligadas às obras da usina. Segundo a PF, seis funcionários da empresa são alvo de prisão preventiva.

Aprenda a investir na bolsa

Cerca de 130 policiais cumprem também outros três mandados de prisão temporária e nove de condução coercitiva, além de 26 mandados de busca e apreensão. A ordens judiciais são cumpridas no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul.

Os crimes investigados são de corrupção, peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Prypiat é o nome do município que foi arrasado pelo desastre da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, e hoje é uma cidade fantasma.

(Com Agência Brasil)