RADAR INFOMONEY Hering (HGTX3) sai do básico com plano ousado para 2021. Vai funcionar?

Hering (HGTX3) sai do básico com plano ousado para 2021. Vai funcionar?

Commodities

Petrobras não vê sinal de reajuste de combustíveis

A estatal busca convencer o governo, seu controlador, de um aumento nos preços dos derivados de forma a reduzir a defasagem entre os preços internacionais

RIO DE JANEIRO – A presidente-executiva da Petrobras (PETR3, PETR4), Maria das Graças Foster, afirmou nesta quarta-feira que não há sinal de que a empresa promoverá reajuste de combustíveis.

A estatal busca convencer o governo, seu controlador, de um aumento nos preços dos derivados de forma a reduzir a defasagem entre os preços internacionais – que ganharam mais força com a alta dólar – e os valores praticados no mercado interno por suas refinarias.

“Não tem, não tem sinalização”, disse Graça Foster, ao ser indagada sobre a iminência de um reajuste.

Questionada sobre a possibilidade de a estatal ficar sem aumentar o preço de gasolina e diesel até o fim deste ano, ela desconversou, afirmando que “faz parte da rotina cuidar da Petrobras”.

Com o crescimento acelerado da demanda por gasolina no Brasil nos últimos anos devido à expansão da frota de automóveis, a Petrobras passou de exportadora a importadora de gasolina. E as importações de petróleo também cresceram, para alimentar as refinarias que têm produzido em níveis cada vez mais perto de sua capacidade máxima, beirando 100 por cento de utilização.

O prejuízo da Petrobras com importações bilionárias tem sido alvo de forte preocupação de analistas de mercado.