Montanha russa

Petrobras é a ação mais volátil do mundo em meio à disputa eleitoral, diz Bloomberg

A volatilidade média de 90 dias das ações subiu para 68,7, enquanto a volatilidade média do grupo das 100 maiores empresas em valor de mercado do mundo é de 19,3

SÃO PAULO – Em meio à eleição mais disputada desde a redemocratização, as ações da Petrobras (PETR3;PETR4) registram um sobe e desce desde março, ao sabor das pesquisas eleitorais. Em meio a esses movimentos, de acordo com dados da Bloomberg, as ações da companhia estatal se tornaram as mais voláteis do mundo. 

Em sete pregões dos últimos treze dias, apontam os dados da agência de notícias, a Petrobras registrou oscilações entre alta de 5% e queda de 5%.

A volatilidade média de 90 dias das ações subiu para 68,7, enquanto a volatilidade média do grupo das 100 maiores empresas em valor de mercado do mundo é de 19,3.

PUBLICIDADE

Vale ressaltar que os ativos da petrolífera vêm registrando fortes variações desde março de 2014, quando surgiram os primeiros rumores de pesquisa eleitoral. Naquele mês, os papéis subiram em meio às indicações de que Dilma Rousseff (PT) registraria uma tendência de queda nas pesquisas.

Na reta final do primeiro turno, com a queda de Marina Silva e maior resiliência de Dilma, as ações voltaram a cair mas, com uma votação maior do que a esperada para Aécio Neves (PSDB) no pleito do último dia 5, os papéis voltaram a subir, reforçados ainda pelas primeiras pesquisas logo após o primeiro turno, que mostrou o tucano numericamente à frente. Com os últimos dados da pesquisa Datafolha nesta semana mostrando Dilma numericamente à frente, as ações da companhia voltaram a cair. 

O mercado mostra maior preferência pelo candidato Aécio Neves, já que Dilma não é bem vista devido à percepção de maior intervencionismo governamental e expectativa de um menor ajuste fiscal caso ela ganhe as eleições. Além disso, a perspectiva é de que haja um maior represamento dos preços dos combustíveis para controlar a inflação, o que vem afetando negativamente o caixa da companhia.