Corrupção

Petrobras deveria ter sido investigada no governo FHC, diz Dilma

A presidente comentou ainda que está em curso um "processo de investigação que nunca houve" e que quem participou de atos de corrupção vai ter que responder por eles

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira (20), que não tratará a Petrobras como se a companhia tivesse praticado malfeitos. “Não tratarei a Petrobras como se a companhia tivesse praticado malfeitos, quem praticou foram os funcionários da estatal”, falou em entrevista à imprensa, no Palácio do Planalto, após cerimônia de entrega de credenciais a embaixadores estrangeiros. 

A presidente comentou que o governo “fará tudo dentro da legalidade” na relação com empresas investigadas na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, diante de informações de que as empreiteiras tenham procurado integrantes do governo. “Nós iremos tratar as empresas tentando principalmente considerar que é necessário criar emprego e gerar renda no Brasil. Isso não significa de maneira alguma ser conivente ou apoiar ou impedir qualquer investigação ou qualquer punição a quem quer que seja”, acrescentou. “Doa a quem doer”, completou Dilma.

Dilma enfatizou a atuação dos órgãos de fiscalização e controle e disse ser necessário valorizar esse passo dado pelo País no combate à corrupção. Ela disse que está em curso um “processo de investigação que nunca houve” e que quem participou de atos de corrupção vai ter que responder por eles.

Aprenda a investir na bolsa

A presidente ainda defendeu que, se os casos de corrupção na Petrobras tivessem sido investigados na década de 1990, quando o país era governado por Fernando Henrique Cardoso, os desvios na estatal poderiam ter sido estancados e não teriam se perpetuado por tanto tempo.

“Olhando os dados que vocês mesmos divulgam nos jornais, se em 96 ou 97 tivessem investigado e tivessem naquele momento punido, nós não teríamos o caso desse funcionário da Petrobras que ficou durante quase 20 anos [atuando em esquema] de corrupção. A impunidade, e isso eu disse durante toda a minha campanha, a impunidade leva água para o moinho da corrupção”, afirmou Dilma.