Ameaça

Petrobras ameaça cortar projetos caso não haja reajuste dos combustíveis

Jornal diz que Graça Foster apresentou ao ministro Guido Mantega uma lista de investimentos que seriam deixados de lado sem o reajuste

SÃO PAULO – Com a área de abastecimento sendo pressionada pela diferença entre os preços praticados no mercado interno e no internacional, a Petrobras (PETR3, PETR4) ameaça cortar investimentos em projetos bilionários caso o preço da gasolina não seja reajustado nos próximos meses, publicou o jornal O Estado de S. Paulo nesta sexta-feira (12). 

A publicação diz que a presidente da companhia, Maria das Graças Foster, apresentou no dia 28 de setembro ao ministro da Fazenda e presidente do conselho de administração Guido Mantega uma extensa lista com projetos que podem ser abandonados por falta de caixa. 

Mantega sinalizou que haverá, realmente, um aumento, mas a data e o percentual ainda não estão definidos, já que dependem do comportamento da inflação, que ainda está sendo avaliada pelo governo, complementa o jornal.