AO VIVO Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Pesquisa mostra quem são os consumidores da classe C; maior parte é cautelosa

Segundo Ibope, 31% da classe C age de maneira racional diante dos desejos de consumo, planeja as compras e busca vantagens

SÃO PAULO – A classe C é uma das classes econômicas que mais crescem no país e já representa quase 50% das população. Esse segmento, porém, não é homogêneo, quando o assunto é consumo. Pesquisa do Ibope Mídia com o Target Group Index identificou quatro grupos de consumidores da classe C que agem de modo diferente quando vão às compras.

Na hora de tirar a carteira do bolso, esse segmento da população pode ser considerado racional, consumista, personalista ou conformista, segundo constatou o estudo. E grande parte desses consumidores se enquadra no grupo dos racionais: eles formam 31%.

A pesquisa mostra que os consumidores que se enquadram nesse grupo planejam as compras e buscam vantagens. Eles, de maneira geral, cuidam de si e da casa e são ponderados. Nesse perfil, estão enquadrados aqueles consumidores que têm mais de 35 anos.

PUBLICIDADE

Para o levantamento, o Ibope Mídia, juntamente com o Target Group Index, realizou 20 mil entrevistas.

De consumistas a conformistas
Os consumistas representam 29% da classe C. Eles, de modo geral, são mulheres que cuidam de si e da casa e veem no consumo um modo de se autoincentivar. Para esses consumidores, comprar é um ato de autoestima.

Nesse grupo, o consumo impulsivo é frequente, mas, se o produto desejado é caro, há um planejamento financeiro.

No grupo dos personalistas estão os consumidores que gostam de se cuidar e gastam com eles mesmos em primeiro lugar. Nesse perfil, os jovens são maioria. Os personalistas representam 21% da classe C.

A menor parcela dos consumidores desse segmento da população se enquadra no grupo dos conformistas. Segundo o levantamento, 19% estão nele. Esses consumidores são principalmente homens, que não investem na aparência.

Os consumidores desse grupo frequentemente compram por impulso, não analisam nem planejam as compras.