Pedido de cassação contra Renan Calheiros pode ser votado no próximo dia 22

Votação depende do parecer do relator Jefferson Péres e da análise da votação desse parecer pelo Conselho de Ética

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente interino do Senado, Tião Viana, disse nesta segunda-feira (12) que não vê nenhum impedimento em votar no próximo dia 22, no plenário da Casa, o projeto de resolução com pedido de cassação do senador Renan Calheiros.

“Se for o entendimento do Conselho de Ética que todos os processos em relação ao senador Renan Calheiros sejam votados no mesmo dia, da minha parte não haverá qualquer objeção”, afirmou Viana.

Ele não descarta a possibilidade de votar no mesmo dia todos os processos que estão sob avaliação do colegiado. “Eu já estou fazendo um apelo aos senadores que no dia 22, numa quinta-feira, estejam no Senado para que tenhamos a votação”, adiantou o senador.

Votação ainda não está garantida

Aprenda a investir na bolsa

A votação depende do parecer do senador Jefferson Péres, relator do processo que acusa Renan de ter utilizado “laranjas” na compra de veículos de comunicação em Alagoas, e da análise da votação desse parecer pelo Conselho de Ética da Casa.

Caso o relator apresente um parecer pelo arquivamento do processo, ou essa decisão seja tomada pelo Conselho, a matéria não irá ao plenário do Senado.

Renan Calheiros também é investigado por duas outras denúncias: que teria se utilizado do cargo de presidente do Senado para beneficiar a cervejaria Schincariol e por participar de um suposto esquema de arrecadação de recursos em ministérios comandados pelo PMDB.