PEC pode reduzir em R$ 1,9 bilhão receita anual da Previdência

Nova proposta de emenda à Constituição pode extinguir contribuição previdenciária dos servidores públicos inativos

SÃO PAULO – A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aprovou, na quarta-feira (3), a admissibilidade da PEC (proposta de emenda à Constituição) que extingue a cobrança de contribuição previdenciária sobre proventos de servidores públicos inativos, ou seja, aposentados e pensionistas.

A PEC segue agora para análise da comissão especial que votará a proposta, em dois turnos no Plenário. Caso seja aprovada novamente, o governo deixará de arrecadar aproximadamente R$ 1,9 bilhão por ano, segundo dados do Ministério da Previdência.

Conforme veiculou a Agência Câmara, com a aprovação da PEC, de autoria do ex-deputado Carlos Mota, a emenda constitucional que instituiu a Reforma da Previdência e criou a contribuição foi revogada.

Crueldade

PUBLICIDADE

Para o autor da proposta, o ex-deputado Carlos Mota, a contribuição dos inativos foi imposta devido à situação deficitária por qual passava a Previdência na época.

Mota ainda defendeu que a aprovação da contribuição foi “uma das mais cruéis medidas tomadas contra os servidores públicos aposentados e pensionistas”.