AO VIVO Radar InfoMoney: Por que o mercado "gostou" do aumento na conta de luz? Assista ao programa desta terça

Radar InfoMoney: Por que o mercado "gostou" do aumento na conta de luz? Assista ao programa desta terça

Paulistanos podem eleger políticas públicas prioritárias a partir desta quarta-feira

Iniciativa faz parte da campanha Você no Parlamento. Serão 18 temas disponíveis para receberem sugestões da população

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A partir desta quarta-feira (15), a população de São Paulo pode preencher um formulário sobre a cidade e eleger as prioridades das políticas públicas. A iniciativa faz parte da campanha “Você no Parlamento”, realizada pela Câmara Municipal de São Paulo em parceria com a Rede Nossa São Paulo.

O documento – em versão on-line ou impressa – é dividido em 18 temas, que incluem meio ambiente, saúde, educação, sexualidade, habitação, cultura, transparência política e desigualdade social. A consulta será feita até o próximo dia 15 de agosto, de acordo com o Instituto Akatu.

“A ideia é fazer com que os moradores de São Paulo escolham as prioridades para que o legislativo foque sua atenção”, explica o coordenador da Secretaria Executiva da Rede Nossa São Paulo, Maurício Broinizi.

Aprenda a investir na bolsa

O formulário estará disponível na prefeitura e nas subprefeituras, em unidades do Sesc, na Câmara e em instituições que se comprometerem a divulgar a campanha. “Além disso, empresas, entidades sociais, escolas e outras organizações que queiram participar desta grande experiência de democracia participativa, poderão colocar o banner da campanha em seus sites”, convida Broinizi.

Resultado regional
Dependendo do número de questionários respondidos, afirma a diretora do Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatísticas), Márcia Cavallari, a consulta possibilitará o levantamento das principais prioridades de cada região da cidade. “Quanto mais pessoas responderem, melhor será o resultado”, estimulou.

A tabulação e edição dos dados da consulta estão previstas para acontecer até o dia 15 de setembro e terão o apoio do Ibope. Os resultados serão entregues na segunda quinzena do mesmo mês para os vereadores e, só então, divulgados à população.

De acordo com o presidente da Câmara, José Police Neto, a expectativa é que 1 milhão de formulários sejam preenchidos. “Nós estamos abrindo o processo para que todos enxerguem o que acontece na Câmara, para as pessoas não terem dúvida do nosso esforço. E o Parlamento tem que ouvir a todos e dar o direito de palavra”, aponta.

Transformar a sociedade
Na avaliação da gerente de programa de educação do Akatu, Camila Melo, “a participação política das pessoas, no sentido de aprovar políticas públicas que responsam às suas necessidades, constitui o pressuposto fundamental de cidadania na democracia”.

Os indicadores da consulta vão servir como instrumentos de transformação da sociedade, acredita o coordenador da Rede Nossa São Paulo, Oded Grajew. “A população vai influenciar o Executivo, pois a Câmara se compromete a pegar estes indicadores e a transformar em ações”, salienta.

PUBLICIDADE

Para ele, “este não é um projeto que acaba em si mesmo, é o início de um processo entre a Câmara e a população”. Os resultados poderão gerar projetos de lei, emendas ao Orçamento de 2012 e até ações legislativas de fiscalização do executivo.