AO VIVO Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Passo a passo para fazer bonito na frente da urna eletrônica

Para o processo se dar de maneira precisa e ágil, uma "colinha" com os números dos candidatos pode ser levada no dia do pleito

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Quando estiver na frente da urna eletrônica, o eleitor deverá votar na seguinte ordem: deputado estadual ou distrital, deputado federal, senador primeira vaga, senador segunda vaga, governador de estado ou do Distrito Federal e Presidente da República.

Para o processo se dar de maneira precisa e ágil, uma “colinha” com os números dos candidatos pode ser levada pelos eleitores no local de votação.

Voto
Um tipo de voto que mais causa dúvida na cabeça do eleitor é o branco. Nessa opção, o cidadão manifesta sua vontade de votar em nenhum candidato ou partido político, apertando a tecla Branco da urna.

PUBLICIDADE

Caso essa seja a sua opção, fique tranquilo, pois o voto em branco é registrado apenas para fins de estatística, não sendo computado como voto válido, ou seja, não vai para nenhum candidato, partido político ou coligação.

Se a decisão for pela legenda, disponível apenas nas eleições proporcionais, saiba qual é o número do seu partido escolhido.

Durante este processo, basta digitar apenas os dois primeiros números, deixando de informar os dois ou três últimos números que definem o candidato. O voto será válido, somando-se aos votos nominais (votos dados aos candidatos) para o cálculo dos quocientes eleitoral e partidário, assim como o voto nulo.

Para não fazer feio na hora da eleição, o eleitor pode aprender a votar e fazer uma simulação de votação no site do TSE (www.tse.jus.br/internet/eleicoes/simulacao2010.html). E lembre-se: o voto é obrigatório no primeiro e no segundo turno, se houver.

Fonte: TSE (Tribunal Superior Eleitoral)