Partidos gregos a favor de resgate têm vantagem em eleições do dia 17 de junho

Nova Democracia está à frente do Syriza nas intenções de voto, o que possibilitaria a formação de um governo pró-euro com o Pasok

SÃO PAULO – Os partidos gregos a favor do resgate internacional estão à frente nas intenções de voto nas eleições legislativas do próximo dia 17 de junho, de acordo com pesquisas de opinião publicadas último domingo (27).

O partido conservador Nova Democracia, da Grécia, que apoia os cortes de gastos e aumento de impostos exigidos pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) e pela União Europeia, tem ligeria vantagem sobre o radical de esquerda Syriza, segundo as enquetes.

A média de seis pesquisas publicadas no fim de semana sugerem que o Nova Democracia obteria 27,7% dos votos e o Syriza, 25%. Apesar das sondagens indicarem que nenhum partido deve receber maioria absoluta no dia 17, duas siglas que apoiam a implementação de medidas de austeridade poderiam ser capazes de formar um governo de coalizão, afirma o Danske Research, em relatório.

PUBLICIDADE

Pelo resultado das pesquisas, o Nova Democracia e o Pasok – que também dá suporte ao programa de resgate do país – poderiam, juntos, conquistar 166 das 300 cadeiras no Parlamento, o que possibilitaria a criação de um governo de maioria pró-euro.

No entanto, levando em conta que ainda faltam três semanas para as eleições, que mais de 10% dos potenciais eleitores continuam indecisos e que o Syriza (contrário ao plano de resgate) conquistou muito apoio nos dias anteriores à primeira eleição, é preciso esperar. Parece que o final desta nova novela grega só acontece mesmo no mês que vem.