Partido grego de extrema direita se nega a aceitar mais medidas de austreridade

Líder do LAOS disse que votará contra a proposta de mais ajustes exigidos pela Zona do Euro; LAOS tem 16 cadeiras no Parlamento

SÃO PAULO – George Karatzaferis, líder do partido de extrema direita grego, o LAOS, afirmou nesta sexta-feira (10) que o partido não concordará com as novas medidas de austeridade exigidas pela Zona Euro em troca de um pacote de resgate.

Segundo a imprensa internacional, Karatzaferis afirmou que votará contra a proposta, que deverá enfrentar uma votação parlamentar no domingo. Das 300 cadeiras do Parlamento grego, a coalizão governamental tem 252 deputados, sendo 16 do LAOS.

Na véspera, após notícias darem conta de que os principais líderes políticos concordaram com novas medidas de austeridade, os ministros de finanças da Zona do Euro classificaram tais medidas como insuficientes, sendo necessário mais cortes de € 325 milhões e a aprovação das reformas pelo parlamento. Os ministros voltarão a se reunir para discutir o pacote de resgate para a Grécia na próxima quarta-feira.