Partido Democrata do Japão deve conquistar 54 cadeiras no Parlamento, diz jornal

Mesmo com a popularidade do primeiro-ministro em queda, partido deve atingir meta, mas é incerto se conseguirá maioria

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Partido Democrata do Japão (DPJ, na sigla em inglês) deve alcançar a meta estabelecida e conquistar ao menos 54 assentos na Casa Superior nas eleições da próxima semana, de acordo com relato do jornal Mainichi nesta segunda-feira (5). De acordo com o periódico, o partido atualmente no poder deve ao menos manter suas cadeiras, mesmo com a popularidade do primeiro-ministro, Naoto Kan, em baixa por causa de uma proposta para elevar o imposto sobre vendas no país, de acordo com as pesquisas.

No entanto, permanece em questão se o partido e a legenda aliada, Novo Partido do Povo, conseguirão conquistas as 56 cadeiras necessárias para obter maioria absoluta, disse o jornal, citando pesquisa realizada entre os dias 2 e 4 de julho. O atual governo necessita dessa maioria para garantir a aprovação de legislação que visa impulsionar o crescimento e ao mesmo tempo reduzir a maior dívida pública do mundo. 

Pesquisas mostram DPJ à frente, mas apoio cai
De acordo com a pesquisa, o partido no governo deve conquistar entre 49 e 59 das 121 cadeiras em votação, embora espere-se que a outra legenda da coalizão ganhe no máximo um assento. O Senado é formado por 242 parlamentares. Já a principal legenda da oposição, o Partido Liberal Democrata (LDP, na sigla em inglês), deve ganhar entre 39 e 48 assentos. Por último, o Seu Partido, uma dissidência do LDP, deve conquistar entre 8 e 13 cadeiras.

Aprenda a investir na bolsa

Outra pesquisa mostrou que a aprovação de Kan, que está há cerca de um mês apenas no cargo, caiu de 48% para 39% em uma semana, segundo o jornal Asahi. Também o apoio ao DPJ caiu 7 pontos percentuais, passando para 30%. Já o apoio ao LDP avançou 1 ponto percentual na pesquisa, ficando com 15%.