Parte do PMDB lança candidato próprio à Presidência nesta terça-feira

Roberto Requião, governador do Paraná, será o candidato; outra ala do partido fechou pré-acordo para apoiar Dilma Rousseff

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Um grupo do PMDB, favorável à candidatura própria do partido à Presidência da República em 2010, deve lançar Roberto Requião, governador do Paraná, como candidato na próxima terça-feira (1).

O lançamento será em um ato público no Senado e faz parte da tentativa de mostrar que nem todo o PMDB concorda com o pré-acordo, fechado entre a legenda e o PT, em torno da candidatura da ministra Dilma Rousseff. Com este acertamento, Michel Temer, atualmente presidente da Câmara, ficaria com a vaga de vice na chapa.

O grupo pró-Requião vai pedir que a convenção nacional do PMDB seja realizada no início de 2010, e não só em junho do próximo ano, como está previsto. Como há divisão dentro da legenda, a antecipação serviria para decidir os rumos na corrida presidencial.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo o senador Pedro Simon, a proposta de candidatura própria tem apoio de 14 Estados e de 24 congressos estaduais do partido. Há ainda um outro grupo, liderado por Orestes Quércia, que quer que o PMDB fique alinhado ao governador José Serra nas próximas eleições presidenciais, o que significaria um rompimento com o atual presidente, Luiz Inácio Lula da Silva.