Parlamento do Japão aprova criação de Ministério da Defesa

Ministério vai ganhar capacidade legislativa e orçamento próprios, abrindo possibilidade de reforma da Constituição

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O parlamento do Japão aprovou, nesta sexta-feira (15), emenda para criar o Ministério de Defesa, após a Segunda Guerra Mundial. Com a medida, a atual Agência de Defesa, vinculada ao gabinete do primeiro-ministro Shinzo Abe, passa a ter capacidade legislativa e orçamento próprios a partir de janeiro do próximo ano.

No último dia 30 de novembro, a emenda já havia sido aprovada pela Câmara baixa do parlamento – correspondente à Câmara dos Deputados.

Os partidos Social Democrata e Comunista, que juntos contam com 15 membros na Câmara Alta, espécie de Senado federal composto por 242 cadeiras, tentaram barrar a aprovação, mas foram derrotados por aliança dos partidos do governo.

Mudanças na defesa

PUBLICIDADE

A criação do Ministério da Defesa abre a possibilidade de reforma na Constituição pacifista do Japão, redigida pelas forças de ocupação pós-Segunda Guerra, que proíbe a participação do país em programas de defesa coletiva.

Isso porque missões internacionais do Exército, como as do Iraque e de ajuda logística no Afeganistão, ganharão prioridade, colocando o país diretamente nos conflitos armados.