Bola murcha

Parlamentares criam “ala vip” no Congresso para assistir Neymar e ignoram votação

Naquele ambiente, governistas e oposicionistas dividiam o mesmo espaço, sem distinção, e ignoravam os gritos dos servidores que acompanhavam a sessão de um telão instalado no Salão Verde da Câmara

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – No mesmo horário em que deputados e senadores participavam de sessão plenária para apreciação dos vetos presidenciais, a seleção brasileira entrava em campo na Arena Fonte Nova para enfrentar a equipe do Peru pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Enquanto o clima no Congresso era tenso, com a votação do veto da presidente Dilma Rousseff ao reajuste de até 78% para servidores do Judiciário – com impacto financeiro estimado em R$ 27,5 bilhões aos cofres públicos nos próximos quatro anos -, a sala do cafezinho do plenário contava com grande público não pagante para acompanhar de perto a boa atuação do meia Douglas Costa e a vitória dos comandados pelo técnico Dunga.

Conforme conta os jornalistas Daiene Cardoso e Ricardo Brito, do jornal O Estado de S. Paulo, um grupo de pelo menos 50 parlamentares se espremeu diante de uma TV de tela plana, alheios às discussões de colegas no plenário. Naquele ambiente, governistas e oposicionistas dividiam o mesmo espaço, sem distinção, e ignoravam os gritos dos servidores que acompanhavam a sessão de um telão instalado no Salão Verde da Câmara, que culminou na vitória apertada pela manutenção do veto.

Contam os jornalistas que, no momento em que saiu o primeiro gol, o grupo de deputados e senadores que acompanhavam o jogo durante a sessão conteve os gritos e se limitou a aplaudir. Dos “boleiros” do Congresso, apenas o senador Romário (PSB-RJ) ignorou a partida.

PUBLICIDADE


É hora ou não é de comprar ações da Petrobras? Veja essa análise especial antes de decidir:

 

Leia também:

Você investe pelo banco? Curso gratuito mostra como até dobrar o retorno de suas aplicações

PUBLICIDADE