Tragédia

Para presidente da Alerj, morte de Eduardo Campos deixa lacuna política

"É uma perda política de grande repercussão; o Eduardo despontava como um jovem nessa nova liderança de dirigentes e deixa uma lacuna muito grande ", lamentou Paulo Melo

SÃO PAULO – O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Paulo Melo, considerou uma tragédia para a família e para a nação, a morte hoje (13) do candidato à Presidência da República pela coligação Unidos para o Brasil, Eduardo Campos, em acidente aéreo em Santos, litoral paulista.

“É uma perda política de grande repercussão”, lamentou em entrevista à Agência Brasil. Segundo Melo, Eduardo Campos era um homem de “futuro brilhante”, uma pessoa preparada, que dirigiu de forma diligente o estado de Pernambuco, tendo conquistado respeito e reconhecimento do seu povo.

“Para nós, que vivemos uma grande entressafra de líderes políticos, o Eduardo despontava como um jovem nessa nova liderança de dirigentes e deixa uma lacuna muito grande. Eu sinto muito pela família dele e abraço de forma especial o povo pernambucano”, manifestou.

PUBLICIDADE

Para mais informações sobre o caso, clique aqui.