Para oposição, queda do PIB mostra incompetência do governo

Presidente do DEM, Rodrigo Maia, diz que Lula não tomou medidas no momento adequado para amenizar os impactos da crise

SÃO PAULO – Após a divulgação dos dados sobre o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro do quarto trimestre de 2008, o presidente do DEM, Rodrigo Maia, se pronunciou e disse que o governo foi incompetente e irresponsável para conter os impactos da crise.

“O presidente Lula continuou tratando a crise como marola e não se antecipou tomando medidas no momento adequado, quando a economia estava bem”, disse Maia. Além disso, segundo ele, o governo só aumentou as despesas de custeio.

Em sua opinião, o aumento dos gastos foi para “patrocinar a criação de novos cargos na administração direta e indireta”, que, como no caso da Petrobras, teve um aumento de funcionários para “atender a sindicalistas do PT”.

Crise surpreendeu

PUBLICIDADE

Para Renato Casagrande, senador pelo PSB do Espírito Santo, os dados só espelharam a gravidade da crise e a necessidade da adoção de novas medidas, por parte do governo assim como da sociedade como um todo.

“A repercussão da crise é muito superior àquela que estávamos imaginando e analisando. Isso tem reflexo negativo direto na geração de emprego e forçará o governo a tomar ações. Entre elas, a redução drástica da taxa Selic”, afirmou.