Para Mantega, encarecer o crédito “não é esporte preferido do governo”

Ele respondeu às críticas sobre as medidas adotadas pela equipe econômica para reduzir consumo e combater inflação

SÃO PAULO – Em resposta às críticas de senadores sobre as medidas adotadas pela equipe econômica para reduzir o consumo e combater a inflação, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que encarecer o crédito “não é o esporte preferido do governo”.

Nesta terça-feira (3), ele participou de audiência na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado para tratar da economia brasileira e a troca de comando na Vale, de acordo com a Agência Brasil.

O ministro avalia que a política de juros é consistente e que o Banco Central tem tomado medidas para combater a inflação com criatividade. “São medidas prudenciais. Agora, não é nosso esporte preferido encarecer o crédito, mas estamos usando várias armas para equilibrar a economia”, disse.

PUBLICIDADE

Renda desconcentrada
Ele ainda defendeu a política de valorização do salário mínimo adotada pelo governo. Uma das vantagens da atual política, para o ministro, é a desconcentração de renda da população juntamente com a melhoria das condições da classe média.

De acordo com o ministro, é importante para o governo manter uma política de desenvolvimento com inclusão social e com a criação de um “ciclo virtuoso da economia”. Ele destacou que o Executivo tem conseguido fazer isso. “Não desativamos programas sociais, nem mesmo diante da crise”, lembra.