AO VIVO Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Eleições de 2014

Para investidores, vitória de Aécio seria melhor para o mercado, revela Citi

Pesquisa do banco feita com base em conversas com investidores locais e estrangeiros revela a preferência deles pelo candidato do PSDB

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O mapa político do Brasil ficará mais claro em 5 de outubro, último dia para os candidatos trocarem de partido (ou lançarem um partido novo) para concorrer com Dilma Rousseff ao posto de presidente da República em outubro de 2014. Com base em conversas entre investidores estrangeiros e locais com a Citi Corretora, parece que a vitória de Aécio Neves seria percebida como a mais favorável ao mercado. 

O cenário político será decidido no próximo sábado. Isso porque os concorrentes Marina Silva e José Serra (ambos candidatos de peso em eleições anteriores) ainda não completaram as ações necessárias para poderem candidatar-se novamente.

Para o analista Stephen Graham, da Citi, os possíveis caminhos para unificação da oposição seriam: 1) José Serra permanecer no PSDB (se isso ocorrer significa que ele apoiará o candidato do partido, Aécio Neves); 2) Marina Silva não conseguir obter a liberação legal do número mínimo de assinaturas necessárias para fundar seu partido Rede Sustentabilidade (o que realmente ocorreu: o Tribunal Superior Eleitoral barrou o registro do novo partido na última quinta-feira); e 3) o socialista Eduardo Campos continuar tendendo a dar apoio a Neves, então Neves poderia ver-se concorrendo praticamente sozinho contra Rousseff. 

Aprenda a investir na bolsa

Num cenário sem a participação de Marina, Campos ou Serra atraindo os eleitores para direções desencontradas, as apostas no primeiro turno têm um peso maior. O primeiro turno poderia ser suficiente para que Dilma ou Neves obtenha 50% dos votos mais um, o que encerraria as eleições em 4 de outubro de 2014.