RADAR INFOMONEY Programa desta quarta fala sobre a fusão entre Localiza e Unidas e a disparada das ações do IRB - será que o jogo virou para a empresa na Bolsa?

Programa desta quarta fala sobre a fusão entre Localiza e Unidas e a disparada das ações do IRB - será que o jogo virou para a empresa na Bolsa?

Para Garibaldi Alves, reforma tributária dificilmente será aprovada em 2008

Apesar de Lula enviar a proposta em fevereiro, senador afirmou que garante apenas a discussão da matéria

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O presidente do Senado, Garibaldi Alves, admitiu nesta quinta-feira (20) que a aprovação da reforma tributária pelo Congresso Nacional no próximo ano não será uma tarefa fácil.

Depois do compromisso firmado com a oposição para o envio da proposta de reforma tributária para a análise do Congresso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que pretende encaminhá-la em fevereiro. No entanto, Garibaldi afirmou que garante apenas a discussão da matéria.

O senador disse, porém, que vai incluir a reforma entre as prioridades da Casa em 2008 e mostrou disposição em modificar a tramitação das medidas provisórias no Congresso, em uma tentativa de agilizar a apreciação das matérias.

PUBLICIDADE

“Vamos anunciar mudanças no campo institucional, no que toca ao Regimento Interno, a tramitação de medidas provisórias, a votação de vetos presidenciais, coisas que estão entravando o desempenho do Senado”, disse o presidente do Senado.

Uma das condições

O envio da reforma tributária foi uma das condições impostas pela oposição para a votação da prorrogação da DRU (Desvinculação das Receitas da União) até 2011, que acabou aprovada pelos senadores na última quarta-feira (19) com o apoio do DEM e do PSDB.