Entrevista ao Globo

Para FHC, Michel Temer “tem que fazer um milagre”

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu ainda que, se o novo governo não responder às expectativas, o PSDB deve sair

SÃO PAULO – Em entrevista ao jornal O Globo no dia em que Michel Temer assumiu a presidência da República interinamente, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu que, se o novo governo não responder às expectativas, o PSDB deve sair. O PSDB passou a contar com ministérios no novo governo. Ao ser questionado sobre se a reforma ministerial anunciada ontem é a que o Brasil precisa, com o corte de ministérios, FHC afirmou que diminuir o número de cargos comissionados é mais importante para economizar recursos. 

Ao falar sobre como Temer deve reduzir a máquina, o tucano afirmou que tudo dependerá da exemplaridade do governo. “Temer tem que fazer do limão uma limonada, transformar seu governo em um governo aceito pela população pela sua capacidade de resolver problemas difíceis. E ele vai precisar de apoio para isso. Essa foi a posição do PSDB. Não pode votar pelo impeachment e não apoiar o novo governo”. FHC afirmou que o seu partido está assumindo o risco mas, se o governo não funcionar, (o PSDB) “vai cair fora”. Para ele, o presidente interino não tem espaço para errar e “tem que fazer um milagre, uma vez que seu poder depende do Congresso, pois “não foi eleito, não é líder popular”. 

Para FHC, Dilma respeitou a Justiça ao não pressionar a Lava Jato, o que é um mérito, mas diz não saber “se fica muito mais coisa”. “É desagradável ter impeachment da primeira mulher que foi eleita”, destacou. Já sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, FHC afirmou que o petista “está enterrando a história dele, mas não a apaga completamente. Tem que deixar o tempo passar”. 

PUBLICIDADE