Mea culpa

Para Dilma, escolher Temer como vice e reduzir impostos foram seus dois erros

A jornalistas da imprensa internacional, a petista fez referência ao que entende como os equívocos ocorridos durante seu mandato: um de natureza política e outro, econômica

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Dois dias após enviar carta a senadores e ao povo brasileiro buscando apoio na reta final do processo de impeachment e propondo a realização de uma consulta popular sobre a realização de novas eleições presidenciais, a presidente afastada Dilma Rousseff admitiu ter cometido erros em sua trajetória política. A jornalistas da imprensa internacional, a petista fez referência ao que entende como dois equívocos ocorridos durante seu mandato: um de natureza política e outro, econômica.

Para Dilma, reduzir impostos acabou mostrando-se uma decisão incorreta, por “não resultar nos ganhos esperados”. Do outro lado, ela aponta a escolha de Michel Temer como o vice de sua chapa presidencial. O peemedebista hoje substitui interinamente a petista no comando do país devido ao processo de impeachment em curso e pode ser efetivado no cargo caso Dilma não conquiste o apoio de 1/3 dos senadores na votação do fim do mês.