Crítica construtiva?

Para Delfim Netto, governo está fazendo o certo mas de modo equivocado

Ministro da Fazenda na época do "milagre econômico" brasileiro, Netto ainda mantém otimismo com a economia do País

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Delfim Netto, ministro da Fazenda do Brasil durante os anos 1970, criticou a maneira como o governo brasileiro tem colocado em prática as medidas recentemente anunciadas. “Este governo é curioso. Faz tudo certo, mas de modo equivocado”, disse Netto, segundo publicação semanal da revista Veja.

Entre as ações certas, estaria a queda nos juros e as novas regras de concessão de energia. No primeiro caso, com o forte corte na taxa de juros, o setor bancário precisou diminuir suas taxas também, o que embora seja benéfico para a ponta dos tomadores de crédito, acaba reduzindo a rentabilidade das instituições.

Já as novas regras de concessão de energia foram impostas pelo governo para ajudar na diminuição na conta de energia ao consumidor final. Apesar de ser positivo para a economia em geral, a maneira como as discussões foram levadas com as distribuidoras e geradoras de energia foi um tanto caótico, o que levou várias companhias a não aceitarem os termos impostos pelo governo na MP (Medida Provisória) 579.

PUBLICIDADE

Apesar disso, o ex-ministro se diz otimista com a economia brasileira, embora que para evidenciar isso ele fez uma crítica ao atual governo brasileiro. “Com tempo suficiente, até o PT aprende”, disse Netto.