Para brasileiros, bancos são instituições mais confiáveis que o Governo, indica Ibope

Segundo Índice de Confiança Social, os bancos obtiveram 61 pontos, de 100 possíveis, e Governo ficou com 53 pontos

SÃO PAULO – A credibilidade dos bancos ficou pouco acima da média geral do Índice de Confiança Social, medido pelo Ibope Inteligência e que indica o grau de confiabilidade das instituições do país. Segundo a pesquisa, a confiança nos bancos registrou uma média de 61 pontos, dos 100 possíveis.

Na média geral, a confiança da população em suas instituições registrou 60 pontos. As empresas ficaram empatadas com os bancos e também registraram 61 pontos. Ambos são mais confiáveis que o Governo, que ficou com 53 pontos.

De acordo com a diretora executiva de atendimento e planejamento do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari, os resultados precisam ser interpretados dentro da conjuntura política e econômica do momento em que a pesquisa for realizada.

PUBLICIDADE

“Constatamos que a confiança é resultado de uma relação de conformidade que se estabelece entre o comportamento ideal e o real de uma instituição, por isso, fatos do dia-a-dia podem interferir na credibilidade das instituições”, ressaltou.

Família em primeiro lugar

Segundo o levantamento, dentre as 22 instituições analisadas, a família ficou em primeiro lugar, com 90 pontos, de 100 possíveis. O Corpo de Bombeiros está em segundo lugar do ranking, com 88 pontos. Na terceira posição, estão as Igrejas, com 76 pontos.

Partidos políticos, o Congresso Nacional e Sindicatos estão nos últimos lugares do ranking com 31, 35 e 46 pontos, respectivamente.

Os meios de comunicação ficaram em quinto lugar no ranking, com 71 pontos.

Sobre a pesquisa

Para compor o Índice de Confiança Social, o Ibope ouviu 2.002 pessoas. A composição do resultado é feita em uma escala de quatro pontos, em que é possível medir muita confiança, alguma confiança, quase nenhuma confiança e nenhuma confiança.

Todas as atribuições são somadas e divididas pelo número de entrevistados. Esta é a primeira vez em 2009 que o índice é calculado, mas, segundo o Ibope, a partir de 2010, ele será calculado duas vezes por ano.