Palácio do Planalto confirma André Fufuca e Silvio Costa Filho como ministros e criação de pasta

Aliados de Arthur Lira, ambos os parlamentares são representantes do grupo político conhecido como centrão

Luís Filipe Pereira

Brasília (DF), 06.09.2023 - Anunciados os novos ministros, os deputados André Fufuca (Esportes) e Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos). Foto: Ricardo Stuckert/PR
Brasília (DF), 06.09.2023 - Anunciados os novos ministros, os deputados André Fufuca (Esportes) e Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos). Foto: Ricardo Stuckert/PR

Publicidade

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou, na noite desta quarta-feira (6), que os deputados federais André Fufuca (PP-MA) e Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) serão indicados para assumir, respectivamente, os ministérios do Esporte e Portos e Aeroportos.

Lula passou os dois últimos dias em intensas conversas com ministros e aliados para fechar o desenho da reforma ministerial antes de uma nova viagem oficial ao exterior. Com a troca, o Palácio do Planalto busca fortalecer a base de apoio parlamentar do governo no Congresso Nacional, após alguns sobressaltos em votações nos últimos meses.

Aliados do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), Fufuca e Costa Filho são representantes do grupo político conhecido como “centrão”. Os novos ministros irão substituir a medalhista olímpica do vôlei, Ana Moser, que chefiava a pasta dos Esportes, e o ex-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), que comandava a pasta de Portos e Aeroportos.

Continua depois da publicidade

Como forma de acomodar França em meio ao novo acordo com o “centrão”, Lula decidiu criar o Ministério das Micro e Pequenas Empresas. A solenidade de posse dos novos ministros deverá ocorrer quando Lula retornar da viagem à Índia, onde participará de encontro do G20 entre os dias 7 e 10 de setembro.

“O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu na tarde desta quarta-feira (6/9) com o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, e com os deputados federais André Fufuca (PP-MA) e Silvio Costa Filho (Rep-Pernambuco). Os deputados foram convidados, respectivamente, para os ministérios do Esporte e dos Portos e Aeroportos, e aceitaram o convite. A nomeação e posse serão realizadas no retorno do presidente Luiz Inácio Lula da Silva da reunião do G20. O ministro Márcio França assumirá a nova pasta das Micro e Pequenas Empresas”, diz a nota divulgada pelo Planalto.

Anunciado por Lula durante live realizada na última semana, o Ministério de Micro e Pequenas Empresas será criado para abrigar atividades voltadas ao incentivo do empreendedorismo, que atualmente são desenvolvidas por uma secretaria que responde ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio e Serviços (MDIC), chefiado pelo vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB).

Continua depois da publicidade

Nos bastidores, há expectativa pelo impacto das mudanças nas disputas envolvendo a influência sobre as bases eleitorais a pouco mais de um ano da disputa pelas prefeituras. Uma vez que a pasta de Portos e Aeroportos é responsável pela gestão do terminal portuário de Santos (SP), região estratégica para Márcio França, a nomeação de Silvio Costa Filho para chefiar o ministério pode representar uma ampliação da influência do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Segundo apuração do jornal O Globo publicada na edição impressa de terça-feira (5), para acomodar Fufuca, então líder do PP na Câmara dos Deputados, no ministério do Esporte, o governo estaria disposto a vincular à pasta uma secretaria para fazer a gestão de recursos de apostas esportivas, quando ocorrer a regulamentação deste tipo de atividade pelo parlamento.

Nos últimos dias, Arthur Lira afirmou que via como legítima a busca por uma base mais ampla pelo governo, que, apesar da vitória nas urnas em outubro do ano passado, não conseguiu obter maioria no Congresso Nacional.

Continua depois da publicidade

O presidente da Câmara dos Deputados também tratava com naturalidade o fato de as siglas buscarem pastas com maior visibilidade e contato mais próximo com a população, a partir da aplicação de recursos nas bases eleitorais e execução de políticas públicas na ponta.

Com a entrada de Fufuca e Costa Filho no governo, o arranjo da Esplanada dos Ministérios definido ao início do terceiro mandato de Lula totaliza, até o momento, quatro mudanças.

Anteriormente, já havia deixado a composição ministerial o general da reserva Gonçalves Dias, que chefiava o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e que pediu demissão após o vazamento de imagens que mostravam interação entre ele e vândalos golpistas que haviam invadido o Palácio do Planalto durante a depredação dos prédios públicos ocorrida em 8 de janeiro. O general Marcos Antônio Amaro assumiu a função.

Continua depois da publicidade

Outra mudança envolveu a deputada Daniela Carneiro (RJ), dispensada do Ministério do Turismo após pressão do União Brasil. Depois de longa negociação, o deputado Celso Sabino (União Brasil-PA) foi nomeado para o seu lugar.