Países do euro preparam plano para situação “dracmá-tica” da Grécia

Notícias dão conta de que países da região preparam planos individuais para o caso de Atenas decidir abandonar o euro

SÃO PAULO – Cada país da Zona do Euro deve preparar um plano de contingência individual para o caso de a Grécia deixar a moeda única europeia, conforme prevê um acordo firmando por líderes europeus esta semana e citado pela Reuters nesta quarta-feira (23).

Fontes ouvidas pela agência internacional afirmam que o acordo foi feito na segunda-feira durante teleconferência da Equipe de Trabalho do Eurogrupo, que consiste em autoridades que preparam reuniões de ministros de Finanças e também formam a diretoria do EFSF (Fundo Europeu de Estabilização Financeira).

A agência diz ainda que teve acesso a um rascunho de um memorando de um Estado-membro detalhando alguns dos elementos que os países do bloco deveriam considerar na elaboração do plano. Porém, a matéria dá conta de que “nada foi preparado até agora para a Zona do Euro”, por temores de vazamento”.

PUBLICIDADE

O documento explica que a ideia é buscar um “divórcio amigável” no caso de a Grécia decidir deixar o euro, e que se essa for a escolha grega a União Europeia e o FMI (Fundo Monetário Internacional) poderiam apoiar o país com até € 50 bilhões.

Entenda
A situação “drácma-tica” da Grécia começou na eleição legislativa de 6 de maio, nas quais nenhum partido conseguiu a maioria necessária para governar. Depois desse fracasso, as principais forças políticas do país também não foram capazes de chegar a um acordo para formar uma coalizão, o que resultou na convocação de uma nova votação para o dia 17 de junho.

O mercado teme agora que a eleição do mês que vem leve ao poder um governo contrário à implementação de medidas de austeridade exigidas para liberação do pacote de resgate internacional. Isso poderia levar a Grécia a abandonar o euro e readotar sua antiga unidade monetária, o dracma.